terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Mercado editorial brasileiro tem primeiro resultado anual positivo desde 2013

*Via Estadão

mercado editorial brasileiro cresceu 6,15% em faturamento em 2017 em relação ao ano anterior, cerca de R$100 milhões. No volume, o crescimento foi de 4,55% (1,8 milhão de exemplares).

Este é o primeiro resultado anual positivo e acima da inflação do mercado editorial brasileiro desde 2013, quando o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) e a Nielsen começaram a série histórica com o Painel das Vendas dos Livros no Brasil.

“O mercado do livro tem muito o que comemorar. As ações promocionais foram um dos principais impulsionadores dessa performance, pois os períodos com maior crescimento tiveram influência do aumento do desconto médio”, comenta Ismael Borges, líder da Nielsen Bookscan Brasil, em comunicado.

O último período de 2017, divulgado no dia 19 de janeiro, pelo Snel, foi positivo para o mercado, ajudando as vendas a fecharem o ano no azul.


A semana do Natal teve crescimento de 16% em faturamento e 10% em volume em comparação à mesma semana de 2016. Esse bom desempenho influenciou os números do 13º período (4 a 31 de dezembro), que mostraram estabilidade no volume de livros vendidos (+0,24%), mas apontaram crescimento em valor (+4,97%).

*Extraído de http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,mercado-editorial-brasileiro-tem-primeiro-resultado-anual-positivo-desde-2013,70002156974

domingo, 4 de junho de 2017

Filosofia e Fé Cristã

Colin Brown é um teólogo de renome internacional com obras traduzidas para o francês, português, romeno, italiano, coreano e chinês. Professor de teologia no Fuller Theological Seminary, nos EUA, também ensina cristologia contemporânea na mesma instituição. O seu livro “Filosofia e Fé Cristã”, da editora Vida Nova, é um verdadeiro achado para quem deseja compreender a visão filosófica que o mundo teve em diversos períodos da História da Humanidade. Mas, melhor que isso, quais marcas que cada filosofia deixou no Cristianismo e como a Igreja Cristã reagiu a essas filosofias. O escritor conseguiu discutir o pensamento de cerca de 450 filósofos dentro do panorama de mil anos.

O interessado pela obra vai começar a leitura descobrindo as raízes do pensamento medieval com Agostinho e a igreja primitiva, passando pela filosofia grega, chegando à metafísica. Depois de passar por Anselmo da Cantuária com seu argumento ontológico, o leitor vai conhecer o pensamento de Tomás de Aquino e chegar aos pensadores da Reforma Protestante. Racionalismo, empirismo, deísmo, iluminismo e ceticismo também são avaliados.

A abordagem de Schleiermcher sobre Deus e a vida, Hegel e seu idealismo, Kierkegaard, e pensamentos de filósofos ateístas e agnósticos não foram esquecidos pelo autor do livro. Teologia liberal, positivismo lógico, existencialismo e o pensamento de Bonhoeffer também são contemplados. Outros autores mais recentes também estão inseridos na obra.

O livro é bastante denso com informações muito valiosas para quem precisa entender melhor o porquê de cada pensamento e como ele afeta a vida dos cristãos. O autor mostra as bases de cada ideologia e como o Cristianismo convive e/ou rebate seu conteúdo e ainda mostra a importância de termos nossa filosofia baseada na Bíblia, não sendo ela tão maldita como muitos cristãos a consideram. A filosofia é importante para a teologia e não se pode deixá-la de lado, pois é com as muitas formas de pensar que podemos ter a certeza que a nossa fé não está alicerçada em vãs filosofias, mas na Verdade, que é Cristo.


Obra com excelente conteúdo, porém, complexo. Não é um livro que se lê rapidamente, mas pode servir como base para estudar aos poucos cada filosofia. Por exemplo, você pode conhecer o pensamento de Tomás de Aquino, compreender suas falhas, seus acertos e entender como esse homem influenciou a sua época. É um livro de estudo, que serve como norteador para o cristão que quer crescer no conhecimento sobre o que é, como ocorre e como influencia a filosofia.