segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Retomando leituras

Depois que passei a trabalhar em jornal, meus horários ficaram bem complicados e há cerca de dois anos não atualizo meu blog do jeito que gostaria. No entanto, estou começando a colocar as coisas em ordem e retomei as leituras. Em 2015, tentei ler ao menos dois livros, mas não consegui. Não cheguei nem à metade das obras. Este ano peguei no segundo semestre três livros. Estou tentando concluir ao menos dois, que são “Filosofia e Fé Cristã”, de Colin Brow, e “O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”, de Olavo de Carvalho.

Colin Brown é professor de teologia sistemática no Fuller Theological Seminary, nos EUA, onde também ensina cristologia contemporânea. Autor de renome internacional, seus livros já foram traduzidos para o francês, português, romeno, italiano, coreano e chinês. “Filosofia e Fé Cristã”, editado pela Vida Nova, é um compêndio muito bem estruturado do pensamento filosófico desde o início da era cristã até os dias atuais e como a filosofia tem impactado o cristianismo em cada era.

Já o livro de Olavo de Carvalho é uma junção de diversos de seus artigos publicados em inúmeros meios de comunicação brasileiros desde a década de 1990. Voltado para o despertamento crítico sobre a política e a sociedade em voga na atualidade, a obra é bastante interessante por levar ao leitor temas contemporâneos pela ótica de uma pessoa conservadora e de direita. Isso dá um alívio ao coração de quem é alinhado politicamente ao seu pensamento e traz embasamento crítico a quem está cansado de ver tantas matérias com viés unicamente socialista.

Espero concluir a leitura das duas obras antes de 31 de dezembro. Vamos tentar!

“O Pequeno Príncipe” ganha diferentes formatos de acessibilidade

Para atender pessoas com deficiência, o Ministério da Cultura lançou, nesta quinta-feira (1°), o kit de acessibilidade de uma das obras mais traduzidas no mundo, o  livro “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, que terá publicação em diferentes formatos. 
O kit é composto por um DVD com gravação em audiovisual com recursos como audiolivro, descrição das imagens, tradução e interpretação em libras e legendas.

A edição que será disponibilizada no kit ainda conta com o formato Digital Accessible Information System ou Daisy, que utiliza voz humana (ou sintética) de acordo com os protocolos internacionais de acessibilidade, e com o Leitura Fácil, uma maneira de adaptar a obra para ser compreendida independentemente das capacidades linguísticas ou cognitivas do leitor. 

O lançamento do kit ocorreu durante o seminário Autonomia e Direito para Todos e faz parte das comemorações dos 10 anos de convenção da Organização das Nações Unidas (ONU), que definiu a data 3 de dezembro como o dia Internacional da Pessoa com Deficiência e do 1º ano de Lei Brasileira de Inclusão, sancionada em julho de 2015. 

O pequeno príncipe 
A escolha do livro “O Pequeno Príncipe” não foi aleatória e tem um significado muito importante para o avanço do projeto, explica o diretor do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Ministério da Cultura, Cristian Santos.

"O Pequeno Príncipe é uma das obras mais traduzidas do mundo, tendo sido publicada em mais de 230 línguas. Espero que tenhamos consciência da dimensão política desse lançamento. A parceria entre o Ministério da Cultura e a Oscip Mais Diferenças pretende iniciar um processo de provocação dirigido a todos os que atuam com livros e bibliotecas", afirmou.

Extraído de http://www.brasil.gov.br/cultura/2016/12/o-livro-o-pequeno-principe-ganha-diferentes-formatos-de-acessibilidade